3 de janeiro de 2014

Um post qualquer

Me iniciei na leitura adulta aos oito anos com Adelaide Carraro e o "Túmulo que Chora". desde então li José Mauro de Vasconcelos, Raquel de Queiroz, Jorge Amado e até a Clarice, antes desta se transformar numa assídua e compulsiva escritora de frases do facebook. Li muito e febrilmente durante toda à minha vida. O primeiro autor estrangeiro que experimentei a leitura foi o Stephen King, isso aos onze anos. Era um livro de meu pai, da coleção "Círculo do Livro" da editora Abril. Eu acho.

O Iluminado me abriu o caminho para um mundo que eu nem sonhava existir. Mundo esse que me viciou com o medo que vinha de suas linhas como tentáculos que me levavam a uma viagem que muitas vezes me faziam esquecer as dores da minha própria vida. Dores impostas por pessoas que não podiam aceitar um menino que agisse e fosse diferente. E eu era diferente.
Assim como a música, os livros me ajudaram a vencer as intempéries daquela época. E King, com certeza, foi um dos que mais me auxiliou nessa jornada.
O que me leva ao próximo post.

Gabriel Matos

About Gabriel Matos

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :