7 de fevereiro de 2013

É mesmo necessário?





Projetos atacam propagandas para crianças; 

relembre casos:

Aiana Freitas
Do UOL, em São Paulo
 
 

"Compre Batom!", dizia uma menina, olhando diretamente para a câmera, "hipnotizando" os telespectadores para que eles comprassem chocolate para seus filhos. "Eu tenho, você não tem", desdenhava um menino na TV, mostrando a tesoura escolar com desenho do Mickey Mouse. Na embalagem de outro produto, crianças apareciam com chocolates em formato de cigarros na boca.
Comerciais como esses, que fizeram sucesso no passado, dificilmente seriam divulgados hoje em dia impunemente. Em diferentes pontos do país, proliferam iniciativas que têm por objetivo limitar o uso da propaganda e da oferta de brindes para crianças.
Os defensores da ideia dizem que as crianças têm o comportamento fortemente influenciado pelos comerciais, que podem até levar à obesidade. Os críticos, por outro lado, argumentam que cabe aos pais orientar seus filhos.

 
 

Muito em breve nada mais poderá ser feito! Adorava todas propagandas que são mostradas aqui e isso não afetou em nada minha formação. Quando minha mãe podia comprar ela comprava e quando não podia me dava um tapa ou um beliscão para eu calar a boca e ficava tudo certo. Tanta coisa para o povo se preocupar! O mundo tá cada dia mais chato para se viver... "compre batom, compre batom seu filho merece batom..."  Quantos com mais de 30 não se lembram dessa propaganda? Bem, eu adorava os comerciais que passavam antigamente e ainda hoje lembro de muitos deles com o maior carinho. Para mim, juntamente com os desenhos, era o momento mais esperado. Era ali que eu via os lançamentos da Estrela, Glasslite e Mimo e já começava a me preparar e pensar no que pedir no aniversário, natal ou dia das crianças!
Acho um protecionismo muito bobo, mesmo porque, a internet está aí e muitas crianças hoje tem acesso a uma gama infinita de informações boas e más.
Enfim. 

Gabriel Matos

About Gabriel Matos

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :