4 de junho de 2011

O segredo do meu colega de trabalho

Por Monique Lamert

Nada mais triste do que você descobrir que aquele bofe delicioso, pelo qual você se apaixonou e dedicou toda sua energia ao longo de 09 meses, é gay.
Pois bem amigas leitoras do BN, isso aconteceu comigo:
Há exatos 10 meses atrás, ao chegar no trabalho, fresca e perfumada, me deparei com um gato maravilhoso na mesa ao lado da minha. Uma mistura surreal de Luana Santana e Reynaldo Gianbiquini. Claro, me molhei imediatamente e já tratei de maquinar um plano para degustar aquele homem.
Me apresentei com voz sussurrante e desejosa para ele e logo tive a confirmação de que meus encantos mais uma vez não haviam falhado: o bofe me convidara para almoçar.
Nunca me diverti tanto num simples almoço. O lindão além de gostoso era super inteligente, engraçado e antenado com as coisas do mundo atual: Lady Gaga, Britney e Beyoncé (como sou burra!).
Daquele dia em diante nos tornamos inseparáveis. 
Os meses se passaram e a cada dia eu sentia nele um maior interesse em mim.
Tava tudo indo muito bem mas eu já não aguentava mais sonhar com aquele corpitcho e resolvi tomar a iniciativa, pois senti que o boy era tímido. Há uma semana atrás me ofereci para ir a casa dele preparar uma janta para nós. No momento ele ficou super animado e logo foi me dizendo que faria uma supresa para mim. 
Eu já me arrepiava só por antever os momentos excitantes que passaríamos juntos.
Então o dia chegou. Me dirigi à casa do "meu bofe" sem calcinha e pronta. Fiz a massa que por sinal ficou excelente e após jantarmos ele colocou um filme.
Lá pelo meio eu já havia me esvaído em líquidos vaginais de excitação pura e vibrante quando ele finalmente levantou e pediu para eu fechar os olhos pois ele iria me fazer uma surpresa.
Assim que ele entrou em seu banheiro, eu corri lépida e fagueira, arranquei a roupa num supetão e fiquei na cama deitada, esperando numa pose ultra sensual com os olhos fechados.
Foi quando ouvi um grito fino e estridente vindo da porta do quarto.
Tudo acontecera muito rápido e numa sucessão de insucessos que se sucederam numa sucessão sem fim:
Eu deitada nua, lânguida, raspada e de olhos fechados na cama dele;
Um macho delicioso na porta do quarto com uma mala na mão e um olhar homicida no rosto;
O "meu bofe" voltando com um estojo de maquiagem enorme e olhos tão enormes quanto;
Eu chocada, feliz e umidificada em meio a tudo isso, pois finalmente faria parte de um perigoso e excitante menáge a trois;
O estojo caindo da mão do "meu bofe" e se espatifando no chão;
Nesse momento acordei do meu transe desejoso e entendi o que acontecia ali.
Um segundo grito fino e estridente como o de uma hiena faminta, me confirmou o que eu em milésimos de segundo suspeitei.
O cara que havia chegado e agora chorava, veio descontroladamente em minha direção e agarrou meus cabelos recém escovados progressivamente. Não me envergonho em dizer que apanhei. Eu e "meu ex bofe". A bicha rasgou meu vestido vermelho caríssimo que eu ainda nem terminara de pagar e me jogou para fora do apartamento. Saí com toda a dignidade que me restava, manquejando, em passinhos miúdos e num requebrado cadenciado, por conta do salto do meu Louboutin que havia se quebrado na pancadaria. Lá dentro do apartamento eu pude ouvir "meu ex bofe" pedindo para o seu namorado guardar a faca, pois ele podia explicar. 
Por que você me encheu de esperanças? Por quê?
Bem, eu já nem me importava mais. Bem empregado para ele por me ludibriar daquela forma.
Andando pela rua, naquele andar requebrado e compassado e com o vestido rasgado, ainda tive que aguentar as piadas dos homens que passavam enquanto eu procurava um táxi, coisa que só vim encontrar uns 30 minutos mais tarde, já madrugada alta.
Ainda hoje li no jornal uma tragédia: Um rapaz havia assassinado outro num súbito surto de ciúmes. Ossos do ofício.
Pois bem, que fique a lição: Homem que é homem não entende de moda e nem de cantoras pop.
Tenho dito.


Beijos doloridos.

Monique Lamert

About Monique Lamert

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :

1 Amigos Me Deram uma Luz:

Write Amigos Me Deram uma Luz
Rani Sousa
AUTHOR
13 de julho de 2011 22:41 delete

hum! Cara eu nao quero acreditar!! Aconteceu mesmo mesmo mesmo? Tadinho do Bofe, lhe passaram a faca!! :(

Reply
avatar