7 de agosto de 2010

Cry Like a Baby...


Dia desses assisti o filme Toy Story 3 depois que alguns amigos me recomendaram.
E sim, chorei.
Chorei que nem uma criança que acabou de ser desmamada e não me envergonho de dizer isso, pois não fui o único, acreditem.
Ao meu lado, um simpático vovô secava, de maneira mais discreta possível, as lágrimas que teimavam em cair. Ouvia-se soluços e fungados por todo o cinema.
E eu lá, com os olhos inchados e o nariz idem, engolindo o choro com vergonha. Mas não deu, em uma parte emocionante no final, quando o dono dos bonecos faz algo que há muito tempo não fazia (não falarei o que é para não estragar a surpresa) não suportei e desabei.
Na saída, várias pessoas com os olhos marejados, senhoras chorando copiosamente e crianças sem entender nada do que estava acontecendo. "Por que tanta gente grande chorando?" ouvi uma menininha perguntar a chorosa mamãe.
Sim, o filme mexeu com diversas emoções esquecidas em um tempo há muito deixado para trás, nada mais justo que as crianças não entendam. Elas ainda vivenciam hoje aquilo que nós, adultos, vivenciamos no passado.
Qual é o brinquedo mais querido, a força da amizade, o saudosismo. 
Fato, o filme foi criado para emocionar os adultos e assustar as crianças, com sua história meio sinistra em que até mesmo um ursinho cheiroso e aparentemente inofensivo pode esconder diversos segredos.
E funcionou muito bem.
quem ainda não teve a oportunidade de vê-lo, que vá o quanto antes!

PS: Esse post me inspirou a criar outro post que logo colocarei no ar.



Gabriel Matos

About Gabriel Matos

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :